Vitiligo, um olhar diferente sobre as manchas

Tempo de leitura: 1 minuto

O vitiligo é uma doença de pele autoimune na qual os melanócitos (células que produzem melanina) começam a ser atacadas pelo próprio sistema de defesa. Sem o pigmento, a cor da pele muda, os pêlos do local afetado nascem brancos e a região fica sensível a queimaduras pelo sol. Pode acometer todo corpo, sendo mais comum em extremidades das mãos e pés, além de face (áreas de dobras e atrito).

Apesar de não ser transmissível e não alterar a saúde física do indivíduo, o vitiligo pode progredir gerando autoestima baixa, ansiedade e outras repercussões emocionais que muitas vezes levam à depressão, sem contar que abre portas para outras doenças autoimunes sendo a Tireoidite de Hashimoto a mais comum.

Fatores de risco:
📍Histórico familiar;
📍Exposição a toxinas em excesso (Industrializados, agrotóxicos, poluentes, disruptores endócrinos)
📍Estresse e Insônia;
📍Alterações Hormonais (principalmente tireoide)
📍Deficiências Nutricionais (principalmente vitamina D, ferro, selênio, zinco, iodo, complexo B)
📍Hiperpermeabilidade Intestinal por Intolerâncias Alimentares ou Disbiose (Desequilíbrio da Flora Intestinal)
📍Oscilações do sistema Imune;

Quanto mais cedo for identificado, maior a chance de ser controlado e até revertido.

O paciente deve ser tratado como um todo. Há medicamentos que estimulam a produção de melanina nos locais acometidos e tentam controlar o sistema imune, mas o foco principal do tratamento é o paciente e a família se conscientizarem da mudança no estilo de vida, começando pela desintoxicação do seu organismo, sair de sua rotina estressante, priorizar sua alimentação e sono, investigar e corrigir suas carências nutricionais e hormonais através de exames e fazer a correta suplementação (principalmente da vitamina D) além de fortalecer seu sistema imune que é a chave para melhorar sua qualidade de vida aumentando as chances de controle da doença e até de repigmentação da pele!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *