Ocitocina O Hormônio Do Amor

Tempo de leitura: 1 minuto

A Ocitocina é um hormônio produzido no hipotálamo, e ele desempenha um importante papel nas funções reprodutivas femininas, desde a atividade sexual até o parto e amamentação.
Porém hoje se sabe que a sua atuação vai muito além disso, pois a ocitocina desempenha um papel na fisiologia a nível cerebral melhorando nosso comportamento e socialização, além de aumentar os nossos afetos amorosos, melhora do orgasmo sexual e auxilia também na estabilização do humor e comportamento. Estudos recentes mostram grandes benefícios do uso da ocitocina em pacientes com autismo, TDAH, ansiedade, depressão, entre outros.

Ela também é conhecida por hormônio do amor por ser liberada em demonstrações de afeto, como o abraço. Em 2012, pesquisadores relataram que as pessoas nos primeiros estágios de relações românticas apresentavam níveis mais elevados de ocitocina, em comparação às pessoas solteiras.
E também com isso níveis altos de ocitocina melhoram o relacionamento e fidelidade entre o casal.

Induz ao sono
A ocitocina liberada no cérebro sob condições livres de estresse promove o sono, por possuir um efeito calmante. Um estudo no periódico Regulatory Peptides mostra que isso é possível pois a ocitocina diminui os efeitos do cortisol, conhecido como hormônio do estresse.

Apesar de ser produzida naturalmente pelo corpo, a ocitocina também existe na forma manipulada tanto sublingual, nasal ou em forma de injeção intramuscular. Mas somente deve ser usada por avaliação e indicação médica.

Para mais informações acompanhe meus posts ou agende uma consulta p/ avaliar sua saúde:
Brasília: @clinicahabitus
(61)99612-0137

Paracatu:
@amesaudeintegrativa
(38)99742-0651

#nutrologia #praticaortomolecular

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *